segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Um profissional tem estudar todos os dias


Poderia escrever durante horas sobre como estudar e buscar atualizações constantes e cursos que completam sua formação é bom.

Os benefícios de aumento de conhecimento e habilidades na carreira de um profissional irá lhe jogar na elite da sua carreira e com isso melhores oportunidades e condições de se posicionar no mercado com remunerações e benefícios atraentes serão inevitáveis, se você for disciplinado e saber onde quer chegar. Profissionais de elite são disputados pelas empresas devido ao alto grau de resultados apresentados no mercado.

Blá! blá! Blá! não é cartão de vista, o mercado valoriza resultados. O que você fez, o que você vai fazer para obter uma determinada produtividade, os especialistas em blá blá blá já sabem que quando for cobrado pelo resultado não apresentado irá tagarelar mais blá blá blá e fim de emprego. Vivem procurando novo emprego ou encostado em um profissional de elite que se sujeita ao comodismo na zona de conforto e não procura sua verdadeira posição.

De fato, certas pessoas podem ter facilidade natural para assumir a liderança de um grupo, no entanto, para ser um líder profissional, terá que aprender a lidar, aplicar, identificar e agregar novas habilidades e conhecimentos adequados à função desejada. Por isso, é muito importante saber exatamente onde pretende chegar para poder focar em um planejamento de carreira a curto, médio e longo prazo.

Observe que dependendo da sua expectativa, irá seguir por caminhos diferentes e terá que conquistar habilidades especificas para lhe direcionar para seu objetivo profissional. Como dizem por ai, cada um no seu quadrado.

Por isso, antes de sair comendo tudo na internet e em cursos, primeiro saiba exatamente onde quer chegar na sua carreira e qual são os degraus para atingir sua meta. Cada degrau terá que dominar habilidades e comportamentos adequados à função. Ter esse conhecimento é importante para você construir sua bússola profissional. Lembre-se em ter essa visão interna e externa, pois se sua atual empresa não atender suas necessidades ou travar o seu crescimento, aconselho a dar um passo seguro e trocar de empresa (um passo seguro é se programar para troca de emprego com os pés no chão).

Vejo lideres acomodados que não conhecem o processo de logística, distribuição de produtos ou serviços da rede em que atua, nem dos seus concorrentes; também nem procuram se aprofundar sobre as manobras e estratégias de marketing local, regional e nacional, nem sabem administrar situações fora da sua área de atuação, ficando totalmente limitados ao seu quadrado literalmente. Precisamos valorizar mais a oportunidade que temos de aprender novos horizontes dentro da nossa área de atuação.

Esse conhecimento deve ser adquirido e administrado durante a rotina diária, assim como procurar sempre informar e adquirir inteligência interpessoal e uma comunicação eficaz, além de ter treinar a sensibilidade para identificar feedbacks internos e externos em uma visão universal, tendo como consequência a melhoria do processo diário e dos resultados. Ser líder é ter a capacidade de inovar e entender seus limites e dificuldades colocando sempre seu conhecimento e habilidades à prova, em busca da melhorias. Um líder que tira 20 minutos todos os dias para investir no seu processo de capacitação contínua, possui uma tendência natural e muito forte de crescimento na carreira dentro ou fora da empresa que atua. Tudo é uma questão de abrir os horizontes e aproveitar o conhecimento adquirido para crescer e acima de tudo saber compartilhar esse conhecimento com seus colaboradores.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Objetivo e Carreira


A primeira pergunta que deve ser entendida é como identificar a minha verdadeira intenção profissional.

Para onde quero ir? Qual o meu objetivo profissional? Que tipo de informação preciso para conquistá-lo? Que tipo de habilidade necessito adquirir para me qualificar? Como? Onde? E quando serei promovido?

Lembre-se: se você identificar que o seu lugar é onde está, mas que desempenha um papel eficiente e eficaz, para todo o seu grupo uma promoção não é necessariamente um cargo, pode ser aumento de salário ou gratificações. Então definir o que se quer pode ser o diferencial entre ser um profissional de destaque na sua área ou ser um fracassado chefe querendo liderar algo no escuro. Se prepare antes, é o meu conselho, mas para que isso seja feito com precisão, tenha clareza e certeza de onde quer se posicionar na sua vida profissional.

Feito isso, aconselho a parar de se espelhar no que todos estão fazendo e procurar aprender a fazer e ver se as regras permitem colocar uma pitada do seu DNA e transformar uma simples tarefa em uma diferencial profissional.

É muito importante conhecer seus pontos fortes e fracos e ter certeza do seu diferencial para poder fortalecê-lo e ser muito requisitado para determinada atividade. Tenha consciência de gostar do que está fazendo e verá sua vida mudar, porque todos os dias deve se reciclar e com o tempo com certeza será um destaque e, por consequência, disputado por equipes.

Seja uma referência na sua área e observe muito tudo em sua volta e escolha onde quer se posicionar, depois de escolhido, busque habilidades para poder conquistar o seu espaço naturalmente, seja na empresa atual ou em outras, se for o caso. O que importa é não ficar estacionado 50 anos no mesmo lugar se o seu desejo é crescer. Corra na frente, não espere lhe pedir e antecipe os fatos adquirindo habilidades que são exigidas na posição que escolheu conquistar.

Tenha em mente que profissionais de elite escolhem onde querem trabalhar, por isso procure seja um deles, invista no seu DNA e aproveite melhor o seu tempo se preparando adequadamente e buscando formas e fórmulas para ocupar o cargo que deseja. Seja um conquistador sem ser predador.

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Faça com excelência



O que está acontecendo com a sua vida que não sobra tempo para nada?

Se você se identificou com a questão abordada acima, acredito que se for esse o seu caso, está na hora de avaliar melhor as metas e prioridades que tem guiado o seu dia a dia.

E na hora de modificar a sua estratégia de vida aproveite para responder as seguintes questões: Eu estou feliz com a vida que tenho? Eu dou valor às coisas que já conquistei?

Continue sua reflexão respondendo: Eu consigo entender que a vida não é contada em meses ou anos, mas que a vida é contada em minutos e segundos, portanto devo me posicionar vivendo intensamente e dando o meu melhor sempre. 

Sei que a realidade é complicada e para sobreviver nesse universo capitalista temos contas para pagar. Mais alguma vez se pegou com o dia lotado de uma forma maquiavélica que lhe deixa sem tempo até para respirar. Acredite: posso dizer com cem por cento de certeza que você não vai conseguir fazer bem feito todas as coisas desse seu dia lotado. Por isso deixo aqui um dica para melhorar a sua qualidade de vida e a sua produtividade:

Dentro do possível anote na sua agenda cinco coisas importantes para executar no dia e crie o hábito de fazer essa programação para os próximos três dias.

Saiba que se você conseguir executar com excelência essas cinco coisas sua vida pode mudar. Acredito que através do resultado dessas experiências conquistamos a sabedoria. Portanto, aconselho a você experimentar essa ideia e refletir sobre como explorar melhor cada um dos resultados obtidos. 

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

O tempo é o bem mais precioso


É comum escutarmos que o dia está voando, que a semana já passou e o ano já vai acabar. Lembre-se: você tem exatamente 86.400 segundos para fazer tudo o que deve ser feito num dia. A primeira coisa que um bom líder deve identificar são os "ladrões de tempo", tais como trabalhos extras, a desorganização da mesa e dos arquivos e o agendamento de reuniões desnecessárias. Como todos nós temos muitas coisas a fazer em nosso dia-a-dia, muitas vezes nos perdemos ao não priorizar o que é mais importante. Planejamento, organização e controle são os quesitos para que o tempo trabalhe a nosso favor.

E ser produtivo e atingir meta é: M de mensurável, E de específica, T de temporal e A de atingível. "Se não for este o significado de produtividade, tenha consciência que você está vivendo em um sonho. Então procure identificar os pontos fracos da sua equipe e dar os devidos treinamentos para facilitar o alinhamento em buscas dos objetivos.

O tempo não volta atrás. Seja um líder responsável em aproveitá-lo de forma produtiva.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Um líder deve ter um olhar universal


Quando você reunir sua equipe, literalmente jogue um meta na mesa e solicite aos colaboradores que lhe entreguem soluções que seja elaboradas em grupo ou individuais, marque a data de entrega e aguarde.

Lembre-se: uma única meta é um único objetivo.

Se tiver o olhar clínico pode sentir que receberá soluções com perfil e maneiras diferentes de execução em direção à meta desejada. Recolha esse material para refletir sobre a mesma questão dada por cabeças diferentes por ângulos.

Retire o melhor de cada uma das sugestõees e apresente novamente um pequeno projeto para a equipe para que ela possa melhorá-lo, marque a data e depois crie uma lista de tarefas aprová-las e fazer acontecer.

Depois de ter o resultado na prática posso afirmar que o "como" pode ser tão importante quanto "o que", o "quando" e o "porquê".

Mesmo que sua liderança não seja democrática, irá observar que com o passar dos anos irá descobrir que precisamos de mais de uma fonte de informação sobre o mesmo tema para pensar sobre algum problema ou estratégia.

Durante muito tempo recebi conselhos de mentores para ter um olhar universal antes de dar um passo importante.

Assim como recebi conselhos de tantos mentores na minha jornada profissional, gostaria de deixar aqui registrado para os calouros, que entram no mercado de trabalho minha contribuição:

Tenha um olhar universal, porque insights podem vir de fontes totalmente fora do seu conhecimento, por isso, um bom líder sempre tem um linha direta com toda a equipe, porque é muito bom sempre deixar fluir a idéias do primeiro a último degrau para que essa ferramenta funcione, seja séria, disciplinada, atenciosa e responsável.

Saiba dizer a palavra mágica: "obrigado".

Sempre busque o "porque", "quando", "para que" e saiba responder o "como" com cem por cento de certeza.

Seja curioso e tenha segurança para dar um passo em nome da sua equipe.

Porque um líder representa seus colaboradores, assim como seus colaboradores representam o líder.

Tenha visão universal, assim como educação básica para lidar com essa ferramenta de liderança.

Olhe para o seu sucesso e administre sua disciplina sempre inovando para bater suas metas.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A hora da virada


Será que é um erro estar indo em direção ao desconhecido ou ainda dá tempo para fazer o dever de casa e rever a sua estratégia, elaborando e revisando o seu plano de carreira?

Antes de continuar primeiro analisar algumas questões. Me responda: como anda a sua carreira? Aonde você gostaria de estar? Já conversou com alguém que chegou no topo? Tem certeza que se chegar ao topo é realmente o que deseja? Conhece as responsabilidades e as tarefas que são desenvolvidas no topo? O que é o topo para você?

Se eu fosse fazer as perguntas acima para um jovem que acabou de entrar no mercado de trabalho talvez fosse chamado de louco e a resposta certamente seria: "-Sim eu quero chegar ao topo, eu quero dinheiro, eu quero sucesso". E não seria um erro dizer que posso escutar de alguns jovens que chegaria ao topo a qualquer custo. Afinal estamos vivendo no capitalismo.

O que não tenho certeza é se poderia esse jovem me responder com 100% de conhecimento de causa, se o topo em que ele se refere é o real ou o que está orbitando na sua imaginação.

Só que no alto da carreira estão vazios e descobriram que dinheiro não trás felicidade ou bem esta emocional, a grande maioria respondeu que se tivesse uma máquina do tempo voltaria e faria tudo diferente.

Aproveite esse momento para rever todas as coisas que você pensa que sabe sobre o que você quer fazer, o que é bom.

Geralmente profissionais são moldados a focar em uma carreira linear, aplicando receitas em busca de resultados certos para as pessoas certas.

Você já parou para pesquisar se estar no topo e assumir tanta responsabilidade é a coisa que mais deseja na vida?

O alerta que deixo aqui registrado é o seguinte: faça o dever de casa e descubra o que realmente é significativo e bom para sua felicidade.

Quanto mais rápido você conseguir identificar o que você quer na sua carreira, mais satisfeito você estará com a sua vida. Porque na vida passamos muito do nosso tempo trabalhando.

Saiba que o topo não é sinônimo de felicidade para muitos dos executivos com quem conversei, que na sua maioria estão presos em compromissos e contratos assumidos.

O conselho que fica é o seguinte: aconselho escolher ser muito feliz, viver feliz, se olhar no espelho e ver a mágia do brilho do seus olhos, sentir o mistério de uma criança que sorri para uma borboleta ou a curiosidade de ver a chuva pela primeira vez.

Todos os dias é um bom momento para rever o seu plano de carreira e colocá-lo em direção da felicidade.

Afinal o que é mais importante: viver para ter status social ou viver para ser feliz?

Você ainda pode viver feliz, faça as escolhas certas com segurança e responsabilidade.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Valorize seus pontos fortes e disfarce os pontos fracos

Valorize seus pontos fortes e disfarce os pontos fracos

Em vez de triturar as unhas e sofrer palpitações, quando receber uma ligação solicitando o comparecimento a uma entrevista de emprego, corra até o computador e pesquise tudo sobre a empresa - caso você ainda não o tenha feito. Essa é a recomendação dos consultores organizacionais.

Nos sites corporativos podem estar as respostas para muitas de suas dúvidas, afirmam eles. Se você não conhece a companhia a qual se interessou pelo seu currículo, aí sim tem motivos para se preocupar. Outra dica é simular a entrevista com um amigo ou outro profissional de sua confiança. Fale sobre você e, ao final da apresentação, peça a opinião dele. Para amenizar o nervosismo e a ansiedade, é recomendado ainda chegar antes do horário marcado para a entrevista. É melhor chegar com uma hora de antecedência do que dez minutos depois. Durante a espera na recepção, você pode obter mais informações sobre a empresa e sentir o clima organizacional, apenas por meio da observação.

Na hora do processo seletivo olhe nos olhos do entrevistador e fique atento ao que ele fala. É o momento para colher pistas sobre o que o selecionador espera de você. Lembre-se: o bom desempenho em uma entrevista de emprego depende mais de você do que de qualquer pessoa. Esteja preparado para esta etapa. Vista-se formalmente, use cores neutras, cuidado com o cabelo e com a maquiagem carregada. Mas saiba que a seleção será feita com base no tipo de empresa, perfil para o cargo e percepções do entrevistador.

Pontos Fortes
Virou chavão. Na entrevista de emprego, certamente já lhe perguntaram: quais são os seus pontos fortes? Ao fazer esse questionamento, o selecionador quer saber se você se conhece bem. Mas, o que responder nessa hora?

Você deve dizer quais as competências mais fortes que possui, fundamentado (a) nas características mais relevantes para o cargo que está sendo disputado.
Você pode elencar também algumas características positivas com base nos valores e missão da empresa.
Desenvolva resumidamente a sua resposta. Explique, por exemplo, por que você se considera criativo citando exemplos reais em que este componente fez diferença em sua atividade profissional.
Utilize a linguagem corporativa. A linguagem empresarial está fundamentada no que se entende por competências, é o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes transformado em resultados.
Não aponte características que as empresas já esperam que você tenha. Exemplo: pontualidade, facilidade para trabalhar em equipe.
Fale sobre qualidades fundamentais em sua área de atuação. Exemplo: se você trabalha na área de comunicação destaque o seu espírito inovador e criativo e comprove-o com exemplos reais.
Se você sente dificuldade para se comunicar o portfólio pode ser um recurso que vai facilitar a sua performance na entrevista. Enquanto fala sobre suas características peça permissão para apresentá-lo e mostre seus trabalhos. Além de facilitar a sua exposição, pode ser um diferencial e vai transmitir credibilidade. Não se esqueça de levar uma cópia do currículo para esta etapa.
Cuidado com o que você diz. Quando você compartilha algo que fez ou deixou de fazer revela componentes de sua conduta. Em outras fases do processo de seleção suas atitudes não podem contradizer o que foi falado na entrevista.
Pontos Fracos
Ao perguntar sobre os seus pontos fracos ou pontos a desenvolver o selecionador quer saber como você lida com as suas fragilidades.
Cite apenas um ponto fraco.
Não enfatize sua característica negativa, fale sobre o que você fez e está fazendo para superá-la.
Não diga que você é perfeccionista ou organizado em demasia. Isso são qualidades. Tampouco diga que é ansioso (a), uma vez que a maior parte das pessoas possui essa característica. Se você sabe controlar a sua ansiedade, não há motivo para apontá-la como um ponto fraco.
Mostre que você está consciente de sua fragilidade. Identificar um ponto fraco de modo seguro e explicar o que está fazendo para dirimir a dificuldade pode ser considerado um fator positivo. Revela maturidade.
Cada selecionador pode interpretar o que foi dito em uma entrevista de emprego de forma diferente. Portanto, um ponto fraco revelado nesta etapa do processo de seleção pode ou não eliminar o candidato, vai depender da empresa, cargo, entrevistador e da forma como você falou sobre o assunto.
Lembre-se: a entrevista é apenas uma das etapas do processo seletivo. Você será avaliado a todo o momento, por isso sua postura e atitude podem contar a favor ou contra em todas as fases do processo.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Marketing Pessoal

Décadas passadas, marketing pessoal era fundamental aos profissionais da área de vendas, comunicação ou qualquer outra atividade cuja essência é lidar com pessoas. Técnicos da área de exatas ou cientistas enclausurados em laboratórios precisavam apenas realizar suas tarefas com precisão; pouco importava a imagem que os outros tinham deles. Isso mudou. Hoje, até mesmo aquela funcionária contratada para administrar as finanças da empresa deve se preocupar com a imagem profissional.

Por quê? O marketing pessoal é tão importante quanto o conhecimento e a experiência profissionais, pois integra o conjunto de competências requeridas pelo mercado de trabalho. “É uma ferramenta que permite ao profissional moderno um diferencial competitivo sustentável”.

Isso significa que: não basta ser bom, é preciso mostrar que você é bom. Quem não sabe vender sua imagem no mercado deve exercitar. Recursos como o coaching, programação neurolinguística, terapias e outras ferramentas que promovem o autoconhecimento podem ajudar. Aliás, quem não se conhece bem não sabe fazer marketing pessoal.

Mas não adianta saber se comunicar, vestir-se bem, posicionar-se de forma impactante em locais adequados, ter boas relações interpessoais e estar bem informado, se o profissional não domina tecnicamente o assunto de sua área de atuação ou não consegue alavancar resultados para a empresa na função em que se encontra. Nesse caso, o indivíduo não está fazendo marketing pessoal. “É uma propaganda enganosa”.

O marketing pessoal é construído com base nos cinco “Ps” do marketing. São eles: produto (o profissional), promoção (maneira como ele se apresenta no mercado), praça (local onde o indivíduo faz marketing), preço (valor do profissional no mercado, em termos tangíveis e intangíveis) e posicionamento (conjunto dos demais “Ps”). “Saber fazer marketing pessoal é uma grande competência, porque passa pelo equilíbrio, autoconhecimento, bom senso e, sobretudo, pela assertividade e efetividade”.

Fazer marketing pessoal também é um diferencial competitivo: “O mercado quer enxergar a marca pessoal que o profissional vai imprimir à empresa. O que diferencia um indivíduo do outro quando ambos têm a mesma educação? Com certeza é a marca pessoal, é a capacidade que o profissional tem de vender suas ideias, de influenciar pessoas, de construir uma imagem positiva para si por meio do marketing pessoal e dos resultados conquistados”.

Ainda no peso do networking e das redes sociais na construção do marketing pessoal: “Na sua rede de contatos, o profissional tem de procurar sempre ser o top of mind de sua área. É preciso estar entre os top ten, ou seja, entre os dez melhores para ser referência em seu campo de atuação”.
“Daqui por diante só haverá uma certeza estável: ou melhoramos ou seremos esquecidos. E lembre-se: quem não é visto não é lembrado”.