sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Educação Corporativa, mais que capacitar é preciso comunicar!

Educação corporativa, é a importância do coletivo e de novas formas de pensar e construir o conhecimento nos dias de hoje, enfatizando que o futuro das organizações e nações depende, cada vez mais, de sua capacidade de aprender coletiva e comprovadamente dos trabalhadores do conhecimento. Este tipo de educação foca a aquisição de conhecimentos necessários para as atividades da organização que o fornece. Tornou-se um caminho alternativo para a disponibilidade de profissionais com conhecimentos apropriados a determinadas atividades sem depender de instituições externas a organização.
O crescimento de ações educacionais direcionadas ao trabalhador se deve ao fato de as empresas compreenderem que aprender é o grande diferencial do mercado.
Como Peter Senge afirma, "as organizações que realmente terão sucesso no futuro serão aquelas que descobrirem como cultivar nas pessoas o comprometimento e a capacidade de aprender em todos os níveis da organização". Não basta a empresa desembolsar recursos, é preciso comprometimento verdadeiro com a aprendizagem do trabalhador.
Discorremos tanto sobre a aprendizagem nas organizações como na importância dos investimentos no desenvolvimento do capital humano nas empresas. Contudo, não podemos deixar de esclarecer que as empresas estão transitando do antigo paradigma de treinamento para um novo paradigma centrado na educação corporativa.
Educação corporativa é mais do que treinamento empresarial ou qualificação de profissionais. Trata-se de trabalhar coerentemente as competências individuais e organizacionais no contexto geral da empresa, sendo relacionadas ao processo de inovação e aumento da competitividade dos produtos das organizações.
Em outras palavras, a educação corporativa é uma prática coordenada de gestão de pessoas integrada com a gestão de conhecimento em que é orientada à estratégia de longo prazo de uma empresa.
As atividades de educação corporativa são amplas e englobam toda a cadeia produtiva. Os professores (dinamizadores ou multiplicadores) professores universitários ou consultores externos. A concepção de educação corporativa é adotada pela empresa.
Nesse contexto, a educação corporativa vem crescendo a passos largos no Brasil. Cada vez mais se torna crescente a necessidade de treinamento no meio empresarial com foco real no alcance de resultados.
Líderes e colaboradores precisam reciclar seus conhecimentos e se valerem do aprendizado contínuo para melhorarem o tempo gasto nas tarefas do dia a dia e conquistarem maiores objetivos.
As empresas precisam enfrentar essas mudanças de maneira proativa. A capacidade de ajustar-se às novas exigências e desenvolver seu capital intelectual torna-se uma questão de sobrevivência.

Para reforçar a importância da educação corporativa, é importante salientar que a Universidade Corporativa é um processo e não apenas uma estrutura física, seu dever é auxiliar na gestão de trabalhadores capazes de criar e gerenciar oportunidades de negócio ou mesmo prontos a enfrentar processos de internacionalização das empresas. Os desafios das Universidades Corporativas ou de qualquer unidade de educação corporativa é unir negócios e educação a uma visão crítica e reflexiva do ato pedagógico e da aprendizagem.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Treinamento é essencial para o desenvolvimento do Capital humano nas empresas

Pessoas qualificadas, criativas, inovadoras, atualizadas e motivadas, trarão benefícios às organizações.
A constante atualização e qualificação dos profissionais se tornaram requisitos obrigatórios no mercado atual, que se encontra cada vez mais competitivo. Com isso, o treinamento e desenvolvimento de pessoas é hoje um dos fatores primordiais para o sucesso de uma organização.
O mercado de trabalho é um meio dinâmico e está em constante processo de mudança, cada vez mais desafiador para as organizações. Toda essa competitividade e mutabilidade exige que as organizações tenham em seu quadro de funcionários profissionais mais habilidosos e capacitados para enfrentar os desafios impostos pelo mercado. É nesse contexto em que entra o conceito treinamento e desenvolvimento de pessoas. 
O processo de treinamento e desenvolvimento transformam Valor Agregado Potencial em Valor Agregado Realizado. Isto ocorre por meio da melhoria da execução dos processos, qualidade, produtividade, soluções de problemas e inovação.
Neste sentido, é importante realizar programas customizados destinados a desenvolver e/ou aprimorar as competências dos profissionais interessados em melhorar sua performance e gerar mais resultados pessoais e profissionais.
Particularmente, o IPC gosta de trabalhar com uma metodologia que consiste em desenvolver vivências práticas, como oficinas de criatividade que garantam a sensibilização, pensar e fazer diferente sobre o tema.
Com relação às organizações, os esforços são inúmeros para enfrentar esse mercado instável e sobreviver às crises econômicas. Antigas e novas organizações precisam aprender a aprender. Não há mais espaço para propagandas enganosas, só há espaço para a constituição ética de uma nova forma de competir e de se estabelecer.
O treinamento e desenvolvimento de pessoas têm sido muito procurado como uma ferramenta que garante a competitividade no mercado atual. Esse conjunto de ações ajuda a capacitar e a reter os profissionais de acordo com as tendências atuais, ao mesmo tempo em que alinham as atividades desempenhadas por eles aos objetivos da organização. Como resultado, há melhorias significativas na qualidade do trabalho.
Percebe-se a importância do treinamento como uma função de apoio às áreas da organização, na medida em que o RH deve adotar uma postura de assessoria frente aos outros setores da empresa. Desta forma, no momento em que há uma necessidade de treinamento, não só o RH pode auxiliar neste diagnóstico, mas os próprios setores podem e devem sinalizar tal necessidade. 
O fortalecimento do funcionário é muito importante para a qualidade proposta pela organização, ela inicia-se com o cliente interno para que possa atingir o cliente externo. As pessoas são o grande potencial competitivo das organizações. São as pessoas que fazem os conceitos, projetos e processos tornarem-se resultados.
O treinamento é uma atividade destinada a promover a melhoria do indivíduo e da organização, tornando-os mais qualificados. Para que seja possível oferecer treinamentos eficazes é preciso que: haja um detalhado levantamento das necessidades de treinamento, tais como, Programa de Assessment, Workshops/Dinâmicas, Avaliação de Potencial, entre outros, embasados nas competências exigidas pela organização; qualidade na programação, planejamento e organização. Sendo assim, aplicado de forma correta haverá o bom aproveitamento do capital investido, possibilitando que o trabalhador esteja apto para desempenhar a função que lhe foi atribuída.
Por meio do treinamento e desenvolvimento, os profissionais podem assimilar informações, aprender habilidades, desenvolver atitudes, comportamentos diferentes, novos conceitos e maior conteúdo.
Sabe-se que o ambiente corporativo exige das organizações e de seus integrantes um desenvolvimento constante. Hoje, a realidade do mercado tem, entre suas características, um alto grau de dinamicidade, o que aumenta a necessidade de transformações. Transformações essas que envolvem a capacidade de gerenciar e desenvolver pessoas integralmente.
Desta forma, percebe-se que por meio do treinamento, os resultados serão ainda mais satisfatórios tanto para os indivíduos quanto para as organizações.
É importante lembrar que antes de fazer mudanças, é fundamental estar preparado para estas.
Para ter resultados fora dos padrões, é preciso investir além dos padrões. Isso significa investir no ingrediente principal do seu negócio: as pessoas. O sucesso de uma organização deve andar junto com o sucesso de sua equipe.
Faça a diferença!!